sábado, 9 de agosto de 2014


      POBRE ÁGUIA SOLITÁRIA


Voa águia solitária, pelo alto da montanha
Vai sozinha procurar, 
um abrigo para  descansar.
Voa só, na solidão 
em final de dia cinzento
Vai em busca de seu canto 
perdido no espaço e no tempo.
Seguindo em frente,
 vai a águia imponente
Com grandes asas, 
para bem alto voar
E bem longe, seu pio de dor
 sem temer, poder soltar.
Ainda agora, procura um espaço
Um lugar onde possa se encontrar. 
Que adianta tão alto voar
e de tudo poder desfrutar
se tão sozinha e perdida está.
Bela águia quem te inveja
Não sabe da tristeza em teu voar.
O que sente apesar da liberdade
e tão sozinha ter que voar.
Pobre águia impotente
teu destino é procurar,
neste mundo o teu lugar!...