terça-feira, 23 de abril de 2013

FIM

Silêncio na noite escura
No chão uma folha caída
Na garganta um choro abafado
O coração lamenta a falta de ternura
...

A lua surge tão tímida
Tem receio de trazer sofrer
Lábios estão selados...nada mais dizem
Nem mandam recados pelo vento.

Vento que fugiu para o mar
De tristeza se deixou afogar
Igual a folha caída...deixou a vida passar.

Como árvore seca sem flor, sem fruto
Vida sem rumo despendou no chão
Deixou-se levar sem acalmar o coração.